Após Scarlett Johansson, Emma Stone estaria cogitando processar a Disney por ‘Cruella’

By Fabiana bronks

A atriz Emma Stone pode seguir os mesmos passos da atriz Scarlett Johansson e processar a Walt Disney Company. Assim como aconteceu com “Viúva Negra”, o filme “Cruella”, que conta a história da origem de uma das vilãs mais icônicas da Disney, estreou simultaneamente no dia 28 de maio nos cinemas e no Disney+ pelo Premier Access. Essa tática foi adotada pela empresa na pandemia e filmes aguardados como o live-actoin de “Mulan” e a animação “Raya e o Último Dragão” foram lançados dessa forma. Scarlett processou a empresa porque ganharia um percentual em cima da bilheteria que, segundo ela, foi prejudicada com o lançamento no streaming, pois afastou parte do público dos cinemas. “Cruella” foi considerado um sucesso entre o público e elogiado pela crítica, mas os números de bilheteria não condizem com toda essa popularidade.

Segundo divulgado pelo jornalista Matt Belloni, ex-editor do The Hollywood Reporter, Emma estaria “avaliando suas opções” para entrar com um processo contra a Disney e que a atriz Emily Blunt também pode se manifestar após a estreia de “Jungle Cruise”, que aconteceu no Brasil na quinta-feira, 29. O jornalista também definiu a Disney como uma empresa “notoriamente difícil de lidar” nesse aspecto e afirmou que a interprete de Natasha Romanoff tem o apoio da maioria dos artistas. Assim que o processo se tornou público, a Disney se manifestou dizendo que a atriz já recebeu US$ 20 milhões pelo filme e que sua atitude é um “desrespeito cruel aos prolongados efeitos globais da pandemia de Covid-19”. O assunto está repercutindo nas redes sociais e “Cruella 2” está entre os assuntos mais comentados do Twitter no mundo. Os fãs da recente produção da Disney estão lamentando o fato de Emma cogitar abrir um processo, pois isso eliminaria a chance do filme solo da vilã ganhar uma sequência.

Compartilhe Esse Artigo